O que fazer em Petrópolis


Museu Imperial, Petrópolis

A poucos quilômetros de distância do Rio, Petrópolis não costuma ser um destino must go dos guias, mas deveria ser.


Também conhecida como Cidade Imperial, é considerada a cidade mais segura do estado do Rio de Janeiro e foi fundada por dom Pedro II em 1843 através de um decreto que determinava o assentamento de uma povoação (a ser formada com a vinda de imigrantes alemães) e a construção de um palácio de verão. A partir de então, durante o verão, a cidade tornava-se a capital do Império do Brasil, com a mudança de toda a corte.


Hoje a cidade é cheia de bons bares e restaurantes, microcervejarias, muitas casas da época do Império e museus bem conservados, além de uma catedral em estilo gótico. Fui em dezembro de 2019 e fiquei surpresa: a última vez que tinha ido ainda era criança, num passeio de escola, e não me lembrava de a cidade ser tão legal.


Para ver todos os pontos, um fim de semana é suficiente, mas com muita disposição também dá pra fazer tudo num bate-e-volta do Rio.


Palácio de Cristal


Inaugurado em 1884, o Palácio de Cristal fica na entrada do centro histórico de Petrópolis e foi encomendado pelo Conde D’Eu, marido da Princesa Isabel. A estrutura de ferro veio pré-moldada da França e foi montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean.


O palácio de vidro foi feito para abrigar as feiras de produtos agrícolas e de pássaros, tradicionais na região. Hoje é utilizado para várias festas e eventos da cidade.


Endereço: Rua Alfredo Pachá

Funcionamento: domingo a terça-feira: 9h às 18h; quarta a sábado: 9h às 21h. Preço: entrada franca


Museu Imperial



O Museu Imperial de Petrópolis, casa do maior acervo do Império, é um enorme palácio rosado de estilo neoclássico. A casa funcionava como o palácio de verão da família real e foi transformada em museu em 1940 por decreto do então presidente Getúlio Vargas.


Com acervo e estrutura muito bem conservados, o museu abriga cerca de 300 mil itens históricos entre móveis, roupas, documentos, pinturas, esculturas e fotografias que retratam os 49 anos do Segundo Reinado. Para entrar, é necessário usar pantufas embaixo dos sapatos e deslizar pelo piso lisinho dá uma graça a mais ao passeio!


Além do palácio, a área do museu conta com um grande jardim com esculturas e café.


Endereço: Rua da Imperatriz, 220

Funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 17h30. Preços: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Crianças de até 6 anos e idosos a partir de 80 anos não pagam.


Palácio Amarelo

Atualmente sede da Câmara Municipal de Petrópolis, o Palácio Amarelo conta com exposição de obras de arte no seu interior e tem entrada gratuita.


Endereço: Praça Visconde de Mauá, 89

Horário de visitação: todos os dias, das 10h às 17h. Preço: entrada franca


Casa da Princesa Isabel

Casa de veraneio de Princesa Isabel e seu marido, o Conde D’Eu. A casa não está aberta para visitação, mas vale dar uma olhada no jardim, com suas camélias brancas, principal símbolo do movimento abolicionista.


Endereço: Av. Köeller, 42


Catedral de São Pedro de Alcântara


Catedral São Pedro de Alcântara