Roteiro: 5 dias no Rio de Janeiro


Lapa: roteiro 5 dias no Rio de Janeiro

Nos últimos anos aluguei um apartamento pelo Airbnb e meus hóspedes sempre me pediam dicas do que fazer no Rio. Com isso acabei tendo o meu roteiro do Rio, que passa por todos os lugares que eu gostaria que alguém me mostrasse se eu viesse pra cá pela primeira vez.


É claro que você pode passar um mês inteirinho no Rio e ainda arrumar coisas diferentes pra fazer na Cidade Maravilhosa, mas neste roteiro reuni o que eu acho mais importante conhecer em 5 dias intensos, bairro a bairro. Ah, e se tiver mais dias no Rio, pode manter o mesmo roteiro: é só fazer tudo com mais calma, pra realmente entrar no clima da cidade ;)


Partiu?


Dia 1 Lagoa + Ipanema + Leblon + Gávea


O dia no Rio começa cedo!


A Lagoa Rodrigo de Freitas se basta e não precisa de muitas apresentações. Dê uma volta completa se conseguir (são 7,5 km), mas se não estiver na disposição, passeie pela parte dos pedalinhos e do parque dos patins. No caminho você vai encontrar vários quiosques (destaque para o Palaphita Kitch, perto do pedalinho), vendedores de água de coco, aluguel de bicicletas e triciclos e banheiros.


Saia da Lagoa na altura da Rua Garcia D'Ávila (próximo à saída do metrô Nossa Senhora da Paz) e vá andando por dentro de Ipanema em direção à praia. Essa é a rua mais fancy do bairro, com várias lojas, joalherias e restaurantes. Se a fome já tiver batido, aqui é um bom lugar para almoçar.


Onde comer em Ipanema

Restaurantes pra comer rápido e gostoso.


Delírio Tropical (Rua Garcia d'Avila, 48): refeições rápidas com uma pegada mais saudável. Muitas saladas, quiches, grelhados, tudo muito gostoso e fresco.

Gula Gula (Rua Barão da Torre, 446): várias opções de saladas deliciosas, pratos do dia e o menu fixo, que é bem saboroso.

Bentô (Rua Aníbal de Mendonça, 55): comida japonesa no estilo monte o seu bentô. Rápido e gostosinho.

La Carioca Cevicheria (Rua Garcia D`Avila, 173): ceviches, pratos frios e principais. Tudo bem fresco.

Venga Bar de Tapas (Rua Garcia d'Avila, 147): casa de tapas estilo espanhol com porções deliciosas que valem um almoço.


Depois de forrar a barriga, o destino é a praia de Ipanema. Meu ponto favorito é entre os postos 9 e 10. Chegue na altura da Rua Garcia D'Avila, caminhe pela orla e pare onde sentir que deva parar entre estes dois postos. Na praia você pode alugar cadeiras e guarda-sol e a maioria das barracas oferece água de coco, refrigerantes, caipirinhas e cerveja.


Ver o pôr do sol da praia de Ipanema é um espetáculo, mas você também pode dar uma esticadinha até a praia do Leblon, cruzando o canal do Jardim de Allah e subir até o mirante do Leblon, na Avenida Niemeyer, depois do posto 12. Lá você vai encontrar um quiosque com cadeiras pra sentar e curtir a vista.


Termine esse dião de sol no Baixo Gávea, o famoso BG. É uma distância tranquila de caminhar do posto 12 (cerca de 20 minutos andando), e uma boa oportunidade pra dar uma olhada no bairro Leblon, vizinho à Gávea. O clima é bem descontraído para uma cervejinha de fim de tarde, com vários bares e ambulantes que se aglomeram por ali. Lá também tem boas alternativas para comer.


Outra opção é continuar no Leblon e jantar na Rua Dias Ferreira, onde há vários restaurantes excelentes, e esticar para uma saideira no BG.


Onde comer no Baixo Gávea

Pra quem gosta de ver gente.


Braseiro (Praça Santos Dumont, 116): um clássico carioca, sempre cheio. Dá pra bater aquele pratão de galeto ou picanha, ou só ficar petiscando (adoro as batatinhas chips, o sanduíche de filé com queijo e a linguiça com vinagrete).

Sushimar (Rua dos Oitis, 6): japonês descontraído com mesinhas do lado de fora. Combinados de todos os tamanhos com opção de peixe prego (um peixe branco incrível e muito macio — só não exagera na quantidade pois é um peixe muito oleoso e em excesso pode dar dor de barriga).

Pe'ahi (Rua José Roberto Macedo Soares, 5): também oriental, mas com uma pegada mais moderninha.


Onde comer no Leblon

Restaurantes pra fazer a ryca na Rua Dias Ferreira.


CT Boucherie (Rua Dias Ferreira, 636): restaurante de carnes do chef Claude Troigros. Lá funciona assim: você escolhe a proteína e os acompanhamentos vêm em sistema de rodízio. A mousse de chocolate é algo especial. Tem que ir com fome!

Mini Mok (Rua Dias Ferreira, 116): um japonês pequenininho, bem intimista, sofisticado e muito gostoso.

Iara (Rua Dias Ferreira, 64): ambiente vintage e lindo, com cardápio voltado para frutos do mar e ótima carta de vinhos.

Togu (Rua Dias Ferreira, 90 B): oriental fusion com sabores da Tailândia, Índia, Japão, China e Vietnã.

Massa (Rua Dias Ferreira, 617): com pegada italiana contemporânea, trabalha com massas caseiras e pães artesanais. A comida é divina.

Venga Bar de Tapas (Rua Dias Ferreira, 113-B): o mesmo de Ipanema, com versão menor no Leblon.